quinta-feira, agosto 28, 2008

Silêncio Resguardado .... algures ...

E bateram-me as saudades.
Novamente.
Repete-se tudo.
Os sonhos não me deixam dormir em paz.
Tu não estás em paz.
Mas que interessa essa estupidez desassogada.
Os sonhos são sempre iguais.
Nada mudou. Nem nos sonhos.
Nem as posturas. Nem os olhares.
Nem os sorrisos. Nem essa tua maneira
estranha de estar.
Forma estranha de vida.
E fico assim, sossegada.
E continuo a ouvir as músicas,
que não mudaram...
...And I now you can't tell me...
...so I'm left to pick up
the little symbols of your devotion...
...I feel your burning eyes burning holes...
Contra factos não há argumentos.
Um olhar vale por mil palavras.
Basta a música...
.
.
.

5 comentários:

Monilisi disse...

Saudade é uma coisa que não tem medida...
Sem a saudade...

Shakanuno disse...

Uma para ti.

Merchi disse...

amo esta musica!
Muitas vezes adormeço a ouvi-la!

Shakanuno disse...

É para ti. C`um caraças.

Su disse...

fica a musica...........

jocas maradas de sons