quarta-feira, setembro 03, 2008

[in] definições ...


Define-me o que é o amor.
Peço-te te eu por favor!
.
Pedi sol e não negrura.
E o Verão despede-se de mim...
.
Peço que ele dure para sempre,
mesmo que haja dias de muita chuva.

Define-me o que é querer estar.
Querer não te esquecer, mas continuar...

E para quê me lembrar de ti se não te tenho?
Perguntas-me....

Porque te gosto.
Porque por vezes te quero.
.
Porque há um sítio que me espera.
Onde sorrio. Onde sorris.
.
E onde a definição de indefinido
nos percorre as veias...
.
.
quero dormir e só acordar a 29 Novembro...

13 comentários:

Shakanuno disse...

É Assim

É assim que te quero, amor,
assim, amor, é que eu gosto de ti,
tal como te vestes
e como arranjas
os cabelos e como
a tua boca sorri,
ágil como a água
da fonte sobre as pedras puras,
é assim que te quero, amada,
Ao pão não peço que me ensine,
mas antes que não me falte
em cada dia que passa.
Da luz nada sei, nem donde
vem nem para onde vai,
apenas quero que a luz alumie,
e também não peço à noite explicações,
espero-a e envolve-me,
e assim tu pão e luz
e sombra és.
Chegastes à minha vida
com o que trazias,
feita
de luz e pão e sombra, eu te esperava,
e é assim que preciso de ti,
assim que te amo,
e os que amanhã quiserem ouvir
o que não lhes direi, que o leiam aqui
e retrocedam hoje porque é cedo
para tais argumentos.
Amanhã dar-lhes-emos apenas
uma folha da árvore do nosso amor, uma folha
que há-de cair sobre a terra
como se a tivessem produzido os nosso lábios,
como um beijo caído
das nossas alturas invencíveis
para mostrar o fogo e a ternura
de um amor verdadeiro.

Pablo Neruda

Diário de um Anjo disse...

As respostas as tuas perguntas estão dentro de ti, podes é não estar neste momento a conseguir ve-las...dá tempo ao tempo.
Belo Poema!
Jinhos

Rute disse...

Gostei =D

Por vezes há coisas que não são precisas definir. Porquê definir tudo? Porquê meter letreiros e palavras as coisas? Por vezes vivemos a vida toda com as definições que nos deram e achamos que isso é o certo. Mas um dia nós vemos e sentimos as coisas e o mundo torna-se diferente, sentimo-nos mal por não encontrarmos a nossa propria definição do mundo, porque vemos que as coisas nem sempre são como aprendemos. o melhor é viver! E viver não se define, faz-se!

Oh well, já me extendi no comment, lol. Deve ser a falta da escrita no meu blog. Depois pimba, sofrem o dos outros.

P.S. - Like to meet you too ;) See ya in Lisbon ****

blueminerva disse...

Se leres Florbela Espanca, entenderás por certo... ninguém o escreveu tão bem.

beijocas

Melita disse...

Tu sabes ...
:)
bjito apertado

Monilisi disse...

Há tanto que não conseguimos definir, há uma imensidão de porquês que não conseguimos explicar...
E passamos nós demasiado tempo a pensar em palavras e o que elas significam e pouco tempo a sentir o que elas expressam...
Muitas das vezes, apenas com um sorriso, um olhar, um carinho... acabaste de lhe definir "Amor",
Sem pensar, sem procurar...

Micas disse...

Tu sabes as respostas... sei que sim ;)

Beijinho

Nelsinho disse...

Natalinda

Há muito eu desisti de tentar definir o amor
e deixar que ele o faça por si próprio...

Nelsinho disse...

Ficou estranho...

Repito: "Há muito desisti de tentar definir o amor e deixo que que o amor se defina por ele próprio".
Ficou menos ruim...acho!:)

Humberto de Lima disse...

Belo tema!
Belo porque às vezes consegue ser, ao mesmo tempo, fácil e complexo, claro e obscuro, triste e alegre...
Belo porque é teimoso, não nos deixa nunca, ainda que pensemos em esquecê-lo de vez!
É um pouco do que penso sobre isto... E, quando quiser ler uma crônica brasileira, seja bem vinda ao HumbertodeLima.com
O link é: http://wwwhumbertodelima.blogspot.com

ROSA E OLIVIER disse...

"cada beso bautizado
crea nuevas primaveras
donde nace y donde muere
una Rosa verdadera."...!?...besos.

arachesostufo disse...

complimenti per le immagini molto suggestive. Saluto da scorzè Padania

Su disse...

jocas maradas sem definições