quarta-feira, agosto 30, 2006

Sou a Poesia


Sou a poesia
As palavras o meu ser.
Sou quem nunca foste
Sou quem em ti
Me quero perder.
Há quem ache minhas palavras
Soberbas,
Eu as acho onde quiser.
Sou a poesia
Onde as palavras
Nascem da simplicidade
E tu o papiro
Onde escrevo sem pudores.
És o abrigo onde
Me escondo dos terrores.
Sou a poesia
E a folhagem
Das minhas páginas
Resistem a tudo
Por seres as raízes
Que as suportam.
Sou a poesia
E sou atrevida
Porque escrevo sobre
A verdade da vida,
E entre muitos sonhos
Que me apaziguam
Sou aquela verdade
Nunca escondida.
Sou a poesia
De todos os alfabetos
Para os que entendem
E mesmo para
Os que não o possuem.
Sou a poesia
Por vezes recriada,
Inventando palavras
Que para muitos não
Dizem nada.
Sou a poesia
Que te toca lentamente,
Que te entranha
E que te prende.
Sou a poesia
Como quero que
Ela seja!
*
**
Poema e photo de natalie

27 comentários:

Cacau disse...

A minha frieza não me impede de sorrir quando leio algo o que gosto :)

Portanto neste momento sorrio para ti mesmo que não o saibas :P

Beijo

Isa&Luis disse...

Olá Natalie,

Lindo o teu sentir, esse grito que nos dá alento para continuar.

Muitos beijinhos para ti doce menina

Isa

Diário de um Anjo disse...

Muito bonito o poema:-)
Sentido e profundo...

onbeinghuman disse...

Adorei o poema e o teu blog!
Muitos parabéns, já vi que tens o tal "faro" para a poesia, aprecio isso!

*

little_blue_sheep disse...

...adorei o poema e a foto...execelente post!
;)

Cristina disse...

bem vinda:))
sentido...

beijinho

Alex Flôr Negra disse...

"Sou a poesia
Que te toca lentamente,
Que te entranha
E que te prende."

Lindo!Lindo!Lindo!
Adorei esta "quadra"...
Tem tudo a ver com aquilo que sinto quando visito a tua teia...
***

margusta disse...

Olá querida Natalie,
...hoje depois de uma grande ausência vim cair de novo na tua teia...e que bom que foi ficar aqui presa por instantes na tua poesia :)))

Beijinhos para ti !...

Nuvem disse...

Adorei!!! E a foto ta altamente espectacular!!!! Beijinho fica bem *****

Parrot disse...

Olá,

:)))

Gostei (já é normal)....destas tuas palavras.

Bjs

Brenda Cortez disse...

como tu descreveu é como sinto a poesia, lindas palavras! ;)

JSilvio disse...

=)

sempre a mesma... ;)

tanto o poema como a foto... tao mto bons..mas é normal e~m ti :)**

Princesa disse...

Parabens Natalie,
Belo blog, palavras e fotos!

Continua...
Beijos Princesa

Simplesmente louco disse...

A melhor coisa na vida é amar; a segunda é ter alguém que nos ame; e a terceira é quando as duas acontecem ao mesmo tempo.
Desejo-te um bom fim-de-semana.
Um beijo.

JP Henriques disse...

És poesia.
Que bom é voltar a estes mundos, já tinha saudades desculpa a minha ausencia.

o alquimista disse...

Poema de rara beleza, este sentir de cais de espera feito de basalto negro...


Mágico beijo

GNM disse...

Este poema prendeu-me completamente à tua teia...

Adorei!

Beijinhos e continua a sorrir!

Mocho Falante disse...

Mais um belo texto que aqui depositas e partilhas...obrigado por isso

Beijocas

Micas disse...

Lindo, talvez um dos teus poemas que mais me tocou. Lindo, lindo.
A fotografia em perfeita sintonia com as tuas palavras. Adorei o conjunto.
Beijinho e boa semana

Paulo Sempre disse...

Texto excelente!!!!!

Caracolinha disse...

Continuas a ser aquela menina linda que nos encanta com as tuas palavras ... depois desta ausência volto a por a cabeça fora da casca !!!!

Beijinho encaracolado em saudade e amizade :))))

PS. espero tudo tenha corrido bem com os exames !!!!

Professorinha disse...

Olá Natalie. Venho agradecer a tua visia no meu bloguito...

Gostei muito do poema.

Beijinhos

Paulo Sempre disse...

De passagem.....
Obrigado

Mocho Falante disse...

adoro a forma como brinas com as palavras e geres estes sentimentos todos

beijocas

reflexoes depois disse...

que bacana! Um beijão

Natalie Afonseca disse...

Obrigada a todos pelos vossos comentários !! :))
Em breve, muito breve, voltarei a postar!! Este calor torna tudo um pouco mais "complicado":P

Beijossssss

IsaMar disse...

Na poesia somos quem quizermos ser.
Ser poeta é falar mais alto...é entregarmos num todo...
transparencias, desejos...
Continua a escrever...escrever aquilo que sentes, pensas e buscas...
Sê feliz