quinta-feira, agosto 24, 2006

Despedida...um até já!


Despedida,
Palavra amarga
Que não prezo no
Meu vocabulário,
Nem tanto que exista
Na minha vida.
Crueldade,
Porque dói
Este sentimento
De nostalgia
Que me quebra,
Que me estilhaça.
Tristeza,
Porque do adeus
(até que Deus nos reúna)
Até ao reencontro,
Atraca-me na alma
A saudade
E o choro
Em cada lembrança,
Em cada momento
Guardado
Para sempre
No coração.
Lágrima,
Porque choro,
Porque quero um
Brevíssimo até já!
Medo,
Do não saber
Até quando esse até já.
Melancolia,
Pela despedida,
Pelo abraço
Que desejo que
Dure para sempre,
Mas que é apressado.
Mágoa,
Que bate à porta errada,
À hora errada,
No momento errado.
Despedida,
Para que te quero?
Saudade,
Sorrisos guardados
E um até já.
Até já mesmo.
**
poema e photo de natalie
**
*
Maninho e sobrinha já regressaram a Lisboa,
e eu já morrendo de saudades!!
Beijinhos

16 comentários:

Cacau disse...

:)

O poema está bonito e transparece o que sentes...

Mas como tu dizes, sexta já acordas melhor :)


beijo

Natalie Afonseca disse...

POis é!
Sexta acordo melhor, porque ainda falta o amanha de manha que vai custar um pouco!! Acordar sem os falares da minha sobrinha e do meu mano!! Oh!!
:)**

devaneios disse...

bonita homenagem...
a foto está linda, nao fosse essa a minha flor preferida...

=)

Mocho Falante disse...

mais um belo poema que partilhas com a malta. Obrigado

Sabe bem matar a saudade não sabe?

Beijocas

Nelita disse...

lindooooooooooooo
saudade sentimento estranho , doloroso, parvo, brrrrrrrrrrr
nao quero !!!!!!!!!
bora la apagar isso do dicionario :)
jinhosssssssssssssssss

Delfim Peixoto disse...

Vais ver, se fechares os olhos, eles estão aí, dentro do teu coração
bjns doces

Natalie Afonseca disse...

Olá Delfim!
Pois é, eles estão sempre no coração mesmo se não fechar os olhos!! :)

Mas faz sempre falta o murmurinho, a presença, os sorrisos...:)

Bjs

amigona disse...

Até já amiga...

Isa&Luis disse...

Que na tua vida haja sempre um girassol para não morreres de saudades!
Um beijo
Luis

PS<> Aprecio o teu espirito democrático e como tal também espero sempre a tua opinião sincera sem a levar a mal.

o alquimista disse...

Olá querida! Na chegada levo com esta emoção ao entrar na tua casa...poema lindo, assim se descobre uma mulher cheia de beleza interior...

já tinha saudades de encontrar-me contigo...........Doce beijo

Mar e Serra disse...

A despedida custa sempre...
Eu que o diga.
Bonito poema.
Bom Domingo.
Bjos

Nuvem disse...

O tempo passa rapido!
Depois das pessoas partirem fica semrpe um vazio mas o tempo cura e a habituacao volta, as saudades sao constantes mas o stress do dia a dia encarrega-se de fazer a vida andar...
Ta lindo o poema adorei!
Fica bem e vai ate la matar as saudades ;o)
Beijinho grande!

Simplesmente louco disse...

Vim deixar-te um carinho e dizer-te que gosto imenso da tua escrita e da maneira como demonstras os teus sentimentos. Desejo-te uma boa semana. Beijos.

rouxinol de Bernardim disse...

Natalie.

Excelente o poema e a disposição!
Um aceno de simpatia para o teu blog!

O meu tem sido atacado por Palermossáurios invejosos e tem que ficar fechado a sete chaves... mas não desistirei!!!

o alquimista disse...

Passei para te deixar um beijinho

margusta disse...

Tambem não gosto da palavra "Despedida"...

Beijinhos!