quarta-feira, dezembro 14, 2005

Reencontro

Neste momento
Quero guardar
O meu fôlego
Para poder respirar-te
Bem de perto!
Quero descansar
Para que no momento certo
Possa correr até ti
E olhar-te!
Quero depositar
As forças dos meus braços
Num amplexo nosso,
Até doer.
Neste momento
Guardo o nosso
Último fôlego,
O nosso último olhar
E o nosso último amplexo.
Guardo tudo dentro de mim
Até o reencontro.


(Um grande beijinho
para todos/as vós :) )

14 comentários:

GNM disse...

Que lindo!
Palavras de força, de esperança!

É sempre um enorme prazer visitar-te!

Sorri!

Jamour disse...

E nesse reencontro faz sorrir de felicidade. Muito bonito ;)

KIM PRISU disse...

bom dia, com poesia.

webdreamer disse...

Lindo momento!

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

Que seja ÚNICO esse reencontro :)

QUERO DESEJAR

UMAS FESTAS FELIZES

COM MUITO AMOR, SAÚDE E MUITA PAZ

Beijos c/amizade

Nelsinho disse...

Reencontro...
Pode ser fantasia realizada
De imagem ansiosamente esperada,
Finalmente materializada
E nos braços tomada!

Eu (também) já reencontrei...

Nelsinho

isa xana disse...

vim deixar-te um beijo de natal, natalie

Maria do Céu Costa disse...

Forte o tom das palavras deste bonito "Reencontro":

"...Quero depositar
As forças dos meus braços
Num amplexo nosso,
Até doer..."

Beijinhos.

Mocho Falante disse...

Que bom ler palavras de esperança....


beijcoas

Ps: Tinha saudades dos teus posts

Maheve disse...

Desde que caí na tua teia (rss), não consigo ficar sem visitar teu espaço.
Um reencontro deve ser sempre celbrado com o que há de melhor em nós, além da grande saudade devemso estar sempre dispostos a redescobrir a pessoa que esperamos a cada reencontro.
Beijos carinhosos

BloodyMary disse...

Que assim seja!..perfeito esse reencontro!

Um grande beijinho para ti também**

Duarte Temtem disse...

Cara Natalie

Deixo-te um beijinho e os votos de um Feliz Natal.
Que os piores momentos de 2006 sejam melhores que os melhores de 2005.

Bjs

JSilvio disse...

;)
muito buniteee

Feliz Nataliiiie ;)

H. disse...

«Quero depositar
As forças dos meus braços
Num amplexo nosso,
Até doer»

se pudesse, dizia-lhe isto agora a 'ele'...

está lindíssimo!*