quarta-feira, novembro 15, 2006

Voltar a A[mar]


Quer voltar a amar
Quer voltar a querer alguém,
Um querer de tanto querer
Abraçar, beijar, poder.
Um alguém que lhe dará prazer,
Um alguém que receberá prazer,
Que fará amortecer
As maiores quedas deste viver.
Quer voltar a amar
Quer voltar a ter e a dar
Um sentimento
Que poucos sabem expressar.
Quer voltar a encontrar
O que outrora já perdeu,
Que outrora alguém enlouqueceu.
Quer voltar a beijar,
Não só por beijar,
Cada poro de um corpo nu,
Cada bocado de um lábio,
Cada pedaço de alguém desnudado.
Quer acreditar que ter alguém
Não é se aprisionar,
Quer voltar a não fugir
Quando alguém usa o verbo amar!
**
*
poema e photo de natalie
*
Beijinhos

40 comentários:

Caracolinha disse...

Primeiras !!!!

Sim que isto de ter contactos priviligiados têm seguramente as suas vantagens ... :)

Pois é oh miss fotogenia ... escrever assim ´dá de certeza prazer a quem escreve e a quem lê ... gosto dos sentidos, da forma como são encaixados e explorados principlmente quando se fala de amor ... :)

Amar é sobretudo sentir, confluir, partilhar, segredar, explorar e pôr todos os sentidos ao serviço do desejo ...

É, no fundo, aquilo que dizes, amar é não ter medo ... :)

Beijocas encaracoladas como eu e fotogénicas ... como tu !!!!

E muitos :)

Natalie Afonseca disse...

Olá querida amiga!!!
Miss fotogenia??? Que vontade de rir :P

Olha lá, ó miss simpatia (sim, porque tu nunca mostras fotos no msn...e simpática e querida, eu sei que és, assim como quem és...:P), arranja outra alcunha...hehe!!:P

Pois é...amar é saber a[mar]!!

Beijinhos para ti!!
E espero-te a ti e aos teus amigos aqui na passagem de ano....não me esqueço!!!! Aiiiiiii!!!

:)***

Caracolinha disse...

Querida amiga sou eu ????

Bem devo ser, por enquanto ainda sou a única que por aqui está ...

Pois é óh miss fotogenia, aqui a miss simpatia agradece o galardão, mas desta alcunha já não te escapas ...

Eh pá eu li qualquer coisa no ultimo parágrafo em relação á Madeira, mas não sei o que é que se passa com o meu PC que as letras não me aparecem muito nítidas ... ;)

Bjinhos óh fotogénica !!!! :)

Natalie Afonseca disse...

Hehehe!!
Medricasssssssssssssssss
:P

Deixa-te de coisas e venham cá ter!!
Espero-vos...:)

Beijinhossss

Diário de um Anjo disse...

Muito bonito:-)
Andas muito inspirada...será do friozinho das noites de Outono:-P

Nuvem disse...

Ta lindo sim sra. devias pensar em publicar um livro de poemas!
Adorei! ****

foreveryoung disse...

Que poema lindoo!!Adorei o que escreveste!
Tá mesmo fabuloso!
Bjs

Natalie Afonseca disse...

ui!!
Obrigada:) A todas!!

Agora fiquei corada....:P

Bjs

caninos disse...

Natalie

Pareces ser uma pessoa alegre, não sei acho que sinto uma boa vibração quando aqui venho.

Não acredito nada destas coisas mas de facto o teu blog dixa-me sempre mais animada, assim como as tuas respostas.

Beijos

Anónimo disse...

Quero!!Quero quero quero!! Como é que se faz??? Diz-me!!! :) Gostei muito! :) Um beijinho grande ***

Parrot disse...

Como sempre...belissimo.

Beijos

Anónimo disse...

Tambem eu quero voltar a amar...
Amar tudo de forma diferente.

Beijocas
*******

Natalie Afonseca disse...

Desinteresada:
Ainda bem que gostas! Isso deixa-me muito feliz, a sério!!
E sim, sou uma pessoa muito alegre!! Tu também deves ser:)**

Tino:
Eu também quero! Hehe!!
Não sei como se faz....oh! :P**

Parrot:
Sempre elegante:P
Obrigada!**

Orochi meu amiguinho:
Também eu!! Hehe!!
Ou então quero voltar a saber o que é amar...
...mas ao mesmo tempo não sei se quero, ou ainda não encontrei o tal...:P**

despertando disse...

Amar é viver... E morte que fosse... Está lindo jinhos pa tu
:))))

reflexoes depois disse...

Belos desejos e a mim só cabe desejar-te luz e coragem para seguir! Beijos

greentea disse...

aMAR ...E IMPORTANTE, SAUDAVEL, DINAMIZANTE

MAS EM LIBERDADE , SEM APRISIONAMENTOS !

BEIJOS

Nelita disse...

querer é poder :D
bjitoooooooooooooooo

João Filipe Ferreira disse...

e vais conseguir...
adoro a forma como escreves..colocas em cada palavra uma emoção deliciosa..
beijinho enorrmeeeee

Guilherme F disse...

Querer sentir as cordas que queimam; os fios (as teias) que quebram as mãos; as sombras que ferem o olhar...querer! Porque querer o mais fácil de obter? Busca a luz; a epifânia de ti.

gostei das palavras.
bj
Gui

Juda disse...

Eu também... gostei de passar por aqui... um abraço...

Anónimo disse...

Hi. Take a look on my shoes
Marina (from France)

Anónimo disse...

Isto tudo foi lindo. Não pare nunca.

Veja também:
http://elvisnoronha.blogspot.com/

Em Teu Colo

Em teu colo eu calo e conto
Tantos tolos tu amastes
Como quando os teus prantos
Em meu canto abrigastes
Tendo todo desencanto
De contrários e contrastes

Em teu colo eu calo e tento
Tocar fundo teus temores
Ateando pensamentos
Tateando dissabores
De tantos outros momentos
De tantas outras dores

Em teu colo eu calo e quero
Tê-la toda em meus braços
Tendo todos teus mistérios
Juntar todos teus pedaços
Ter teu colo por eterno
Ter eterno teu abraço

Micas disse...

Gostei imenso deste poema, tão liindoo e de uma leveza...
Gosto muito de te ler.

Beijinho e bom fim de semana :)

Isa&Luis disse...

Linda e significativa poesia, querida Natalie!

Adorei!

Um bom fim de semana com muito amor

Jinhos

Isa

DE PROPOSITO disse...

Quero voltar a AMAR. Eu creio que é uma coisa que toda a gente a quer. Só que amar implica ser amado, e se isso não acontecer o outro lado não tem signicado. O amor é algo recíproco e quando isso não acontecer, a relação não bate certo.
fica bem.
Manuel

Nelsinho disse...

Oi Natalie

Estive pondo a leitura em dia e, como sempre, adorei!

Bjs

Nelsinho

Mocho Falante disse...

e pronto cheguei a esta hora porque me apetece deliciar-me com estas palavras

beijocas doces

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

Viver o verbo amar - Há coisa melhor!!!:)

É de AMAR o teu poema.

Bélissimo.

Beijinhos com muito carinho
BomD(:)mingo

AngelBoop disse...

Miss fotogenia..lolo
miga tou brincando.
Gosto mais miss simpatia.bjs

Anónimo disse...

Hi. Thanks for your comment on my blog
Marina (from France)

SoniaMoutinho disse...

Lindo este poema! Voltarei mais vezes.
Sonia M.

Brenda Cortez disse...

muito bom.. sinto isso agora :~
bjos e tudo de bom pra vc!

Brenda Cortez disse...

Cala essa boca que demora
Dizendo que almeja mais um pouco
Sabe desse tempo, me implora
Fica sempre mais, repete tudo de novo.

São poucos os olhares que conheço
E este, és o encontro de em fins
Sabes que eu penso nessa hora
Mais um beijo, um abraço sem fim.

Da hora do silencio até agora
Remédio, é sem tédio teu olhar
Palavras são palavras sem nexo
Se descrevo o olhar que profere
Todo o tempo posso viajar.

E quando tudo que eu tinha pra falar
Virou o olhar que eu te dei como a frase
Do beijo que eu tanto queria roubar.

Se sentiste o que eu senti
Acredito que mais por e mais iria querer
Foi um pingo do pouquinho
Dos grandes beijos que podem acontecer.

Foi em teus lábios que deitei
De profundo e leve despiu o ser
E a cada curva, cada toque e cada instante
Conquistara o mais difícil de se crer.

Foste a sombra do calor que ardia
Em braços cálidos e fraternos acolheu
O meu instante e junto ao teu
Tornaste em poesia a noite da poetiza.




*meu momento é esse, sentir sede do que nao posso beber... ;)

JSilvio disse...

mto concorrida =)

uma beijoka menina ;)*

Cristina disse...

e que medo às vezes...

beijos, "miss fotogenia" :P

(não tá mal aplicado não!)

Natalie Afonseca disse...

Oh não!!
"Miss fotogenia"......
.......vou-te bater caracolinha:P

Caracolinha disse...

ahahahahahahahahahahah ... óh Miss Fotogenia ... então agora se fores ao meu blog é que me penduras mesmo num candeeiro ... o que vale é que eu sou alta e chego e certeza com os pés ao chão ... !!

Beijinhos óh Fotogénica !!!! :)

Natalie Afonseca disse...

ÓH miss simpatia, vÊ lá se em vez de um candeeiro não é um lampião....:P

Ganda maluca !! :P*****

Caracolinha disse...

eh pá a propósito de lampião ...hoje lá nos safámos heim ????

'jinhos miss fotogenia !!!! :)

Susana Guerreiro disse...

Gostei muito do que li.
Com essa vontade tão grande de ser feliz não tenho dúvidas que serás.