sexta-feira, novembro 03, 2006

Outono


Dançam as folhas
Ao sabor do vento.
Quero conhecer
Todas as suas cores,
Fascinam-me.
O Outono é assim,
Começa com uns
Chuviscos,
O ventinho a soprar
E muitas folhas
Por pintar.
Cheira-me a castanhas
Assadas…quentinhas
E deliciosas
Para aqueles que as
Devoram.
Aqueço as mãos
Nos bolsos das calças,
Disfarço o frio
Com a
Indumentária própria,
Mas a chuvinha
Que vá caindo
Devagarinho
Na minha face.
Quero senti-la
Cair de cima
Porque ainda vem
De mansinho.
Acendo uma vela,
Esquecendo-me
Da fogueira,
Deixo esta
Para o Inverno.
O Outono é assim,
Vai pintando as folhas
Do meu jardim,
Trazendo aos poucos
O frio
E escurecendo
O que resta
Dos dias.
*
**
poema e photo de natalie
**
Beijinhos a todos/as
E obrigada pelo carinho:)

19 comentários:

Mário Rui Santos disse...

Outono feliz !

foreveryoung disse...

Mais um lindo poema! E a foto está espetacular!
Bjs

Diário de um Anjo disse...

Muito bonito o poema:-)
beijinhos

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

O Outono é a estação do Ano que eu mais gosto - pela cor - nostalgia - pela chuva e o frio.

O teu poema está Belíssimo

Beijinhos
BomFsemana

Mocho Falante disse...

linnnndo ainda por cima sobre a minha estação favorita

beijocas querida natalie

bruno disse...

Tão querido...

EROS disse...

Vim até este teu espaço seguindo as migalhas deixadas por outros neste mundo e gostei... gostei da forma leve e serena como escreves... voltarei!
Beijinhos!

Lilliput disse...

Natalie, gostei tanto deste poema, e a fotografia é refrescante... ai ai... vou comer umas castanhas enrrolada na manta e saborear um filme no meu sofá.
beijos

Alex Flôr Negra disse...

Não só as castanhas mas também este teu poema é delicioso...
Muito belo...
Boa semana!
*

Nuvem disse...

Pois ele veio com a força toda... MAs o nosso calor continua ;o) ****

DE PROPOSITO disse...

O Outono, tempo de queda de folhas, queda de carinhos, queda de vidas. Alguns, contrariando o Outono, nascem com força, cheios de energia.
Fica bem.
Manuel

Tino disse...

Gosto do outono e tu descreveste-o o melhor possivel...tanto que até me cheirou a castanhas assadas! :) um beijinho grande **

despertando disse...

Lindo o poema, tão intenso que fiquei com água na boca das castanhas...
A foto está divina :))) Bjs

JP henriques disse...

Tão simples e com uma descrição tão bela.
É o Outono tal como ele é.

recomenzar disse...

Hermoso poema
saludos de una argentina en Miami

recomenzar disse...

gracias por visitarme siempre te espero

Natalie Afonseca disse...

gracias pela tua visita :)

JSilvio disse...

um beijinho meu ficou preso na tua teia... guarda-o :)*

Joachim disse...

muito bonito

a sinergia da foto e o texto.

a imagem transcreve tao bem o movimento com que traz a mudanca e tambem o sentido em que nos estamos pequenos contra as forcas da natureza, da pequena janela em que nos todos sonhamos.