domingo, janeiro 08, 2006

Vista de Cá de Cima


Tenho vista
Sobre o mar
E sobre esta cidade.
Faço de conta que sobrevoo
Entre livros e papeis.
E o que vejo
Vou escrevendo
E guardando no meu peito.
Se tivesse um pincel
Destinado à magia,
Pintaria assim o céu
Só em tons de maresia.
Pára (!) e rapara,
As pessoas sorriem mais
Quando o céu está azul
E quando o sol nos afaga!
Cá de cima, onde faço de conta
Que sobrevoo este mar
E esta cidade,
Nota-se bem!
Tenho esta vista verdadeiramente
Imaginária
Onde me posso deleitar
Sobre os olhares prometidos
Por aqueles que navegam
Entre si
Como se a estrada fosse o mar.
E esta vista,
Que sempre me espera,
Ninguém me tenta tirar.
**
(poema e photo "vista de cá"
de natalie)
**

25 comentários:

Micas disse...

O poema é lindo, realmente com uma vista dessas não te deve nunca faltar a inspiração para escreveres coisas tão bonitas.
Força com essas frequências ;)
Beijnhos

Caracolinha disse...

Quando li este teu lindo poema imaginei que eu, uma simples caracolinha, tinha ganho um par de asas e andava por aí, pelo alto, a sobrevoar os mais belos sítios ... as coisas assim escritas por ti, ganham uma beleza muito própria a que é sempre delicioso aceder ...

Olha lindinha, muito obrigada pelo carinho deixado ontem lá na casquinha, não é que tu não deixes sempre muita ternura espalhada de cada vez que lá apareces, mas desta vez, por ter sido num dia tão especial, foi duplamente gratificante.

Muito obrigada linda, mais uma vez por seres uma ternura de pessoa.

Beijinho muito GRANDE e encaracolado em amizade e carinho :))))

Nelsinho disse...

Natalie,

Passei no Funchal quando tinha 13 anos e fui a terra de lancha, porque o navio ficou ancorado ao largo!
Nunca esqueci a beleza da terra vindo ao meu encontro e do meu pensamento de garotinho:"Gostaria de morar nesta ilha!"

Nunca voltei...

Nelsinho

Duarte Temtem disse...

Querida Natalie

Este teu espaço é uma teia de recordações. Seja com poemas ou com uma simples foto campestre, acompanhada de um "fui de fim-de-semana para o campo".
Sempre ouvi dizer que só se dá o devido valor às coisas quando as perdemos. Nada me fez sentir mais a Madeira do que vir estudar para o continente.

Por isso venho sempre cá ter "como se a estrada fosse o mar" :)

Bjs

Henriques disse...

Passei por cá, e li-te.
E sabes que mais vou voltar.

Gostei muito do "Vagabundos".
E tambem bonitas fotos da nossa ilha.

Um abraço, tudo de bom

folhasdemim disse...

Ainda não perdi a esperança de passar um fim-de-ano na Madeira :)

Insolente disse...

mais um belo exemplo da tua arte... ora entao um grande bem haja

Mocho Falante disse...

oláááááááá

Depois de regressar do país que há 2 meses que não vê o Sol, soube bem ler este poema

beijocas doces

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

É tocante a beleza do teu
"Vista de Cá de Cima"

No teu sorriso
O brilho
das estrelas...
uma onda
na areia se espraia
num abraço de mar...

Beijinhos

Sparkling disse...

O poema está Lindo e a imagem também!
~*~

AS disse...

Querida... este poema é lindo! Quase me imaginei um pássaro...

Um beijo grande

Jamour disse...

Um olhar terno sobre aquilo que te rodeia, aonde os teus olhos se perdem na infinidade da imaginação. Muito bonito ;)

Maria do Céu Costa disse...

Como foi agradavel o alcance dessa vista... Bonito!
"...Pára (!) e rapara,
As pessoas sorriem mais
Quando o céu está azul
E quando o sol nos afaga!..."
Beijinhos.

JSilvio disse...

=) mto bonito =)

bom fim de semana***

BloodyMary disse...

O mar é a estrada onde podes perder o olhar e onde te reencontras em pensamento...Que bela vista ;)

Maheve disse...

Com aimaginação que tenho, nem te conto o que imaginei :)
Linda paisagem, realmente inspiradora.

Um beijo

lena disse...

lindo poema, doce menina

a magia do mar que tanto me toca, misturado nos teus versos

como senti cada momento deste poema

beijinhos e que os exames estejam a correr bem

lena

terragel disse...

NATALIE, como sempre tu nos brindando com boas composições poeticas. É incrivel ver o quanto és capaz de escrever! Por isso é que te visito, porque te gosto de ler.
Bjs

GNM disse...

Parabéns, está um fantástico poema!

Bom fim de semana...
Fica bem e sorri!

Eli disse...

:)

Também gosto da vista sobre o mar que tenho aqui!...

Sempre sonhei viver perto do mar e, aqui, precisei de estar longe de quase tudo o resto!...

Vespinha disse...

Olá Natalie!!!

Obrigada pela visita ao Vespeiro!
Aparece sempre!

Gostei do teu blog!!!

Beijinho da Vespinha

JP Henriques disse...

Disse que voltava e cá estou.
Muito obrigado pela tua visita, e quanto aos "vagabundos", é mesmo lindo.

Bjos

H. disse...

a vista e o poema... lindos :)

ferrus disse...

Um voo lindíssimo sobre a estrada do mar...Não se notam limites nem barreiras, nesse azul infinito. Beijos!!!!

singularidade disse...

que o céu seja de um azul intenso, adoreio conjunto! jinhos