terça-feira, maio 19, 2009

...

Há coisas na vida que são inexplicáveis. Ainda perplexa com o que aconteceu, não sei o que dizer. Não sei que palavras usar. Não sei nada. Partiste. Tão novo. Tão novo... Conheci-te há alguns anos atrás. Lembro-me de acelerar na tua monkey. Lembro-me de seres uma pessoa sempre sorridente e bem-disposta. Há coisas que não percebo mesmo. Tinhas a vida toda pela frente. E o teu coração decidiu parar…descansa em paz. Continua a sorrir onde estiveres...

6 comentários:

Shakanuno disse...

Existem pessoas que têm uma passagem "curta" pela vida. Vêm, tocam-nos, cativam-nos.
Depois desaparecem.
Em nós, fica uma sensação de perda, de abandono, de injustiça, de impotência. Uma dôr grande. Uma revolta muda.
Nessa altura e em relação a essas pessoas, gosto de pensar que continuo eu a agir, de alguma maneira, influenciado pelo toque precioso delas. Um dia, uma semana, um ano. Há toques de pessoas que são mágicos. Potentes. E que mudam de certa forma as nossas vidas. O nosso íntimo. Dessas pessoas, lembro-me com carinho e elas viverão sempre em mim. E lembrar-me-ei delas sempre com um sorriso. E a dor é então apenas saudade.

Merchi disse...

... life sometimes sucks!

Anónimo disse...

Frederico Rezende vai tentar bater o recorde da maior travessia em águas abertas com uma mota de água. Em Junho, vai tentar ligar o Funchal a Santa Cruz de Tenerife. Acompanhe a aventura em www.fredericorezende.blogspot.com. Se puder, ou se quiser, divulgue este site e ajude, com palavras de apoio, a concretizar o objectivo.

Nuno Freitas

Rute disse...

Nem sempre é fácil superar os obstaculos que a vida nos impõe. Nestes momentos ha que ir buscar força a todas as nossas reservas.

Beijinho grande e força rapariga.

GotchyaYinYang disse...

É sempre uma perplexidade... Carpe Diem como se não houvesse amanhã...

Luís Silva disse...

O que me deixa menos triste é que ele teve uma homenagem a altura e que está com certeza imortalizado em nós.

Beijinhos***