quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Borrada [da mesma cantiga]


Rascunho.
Não! Direi melhor!
Faço um borrão
Em volta de algo
Que não me seduz,
Que não me usurpa
Na alma,
Não me enfeitiça!
São esboços de palavras
Danificadas pelo tempo.
Tempo que passa
Rápido demais
Para quem quer
Viver muito!
São palavras soltas
Como estas
Que agora escrevo.
Poderão até ser
Palavras banais,
Palavras levianas
Que fugiram com o vento
E que acabaram guardadas,
Algures,
Num bolso qualquer,
De alguém que as sentiu,
De alguém que sorriu.
São palavras esboçadas!
Não! Direi melhor!
São palavras puras
De alguém que
Não soube o que escrever.


**

Poema e photo de natalie

16 comentários:

Nuvem disse...

Lindo e a imagem tá excelente... Boa! **** fica bem ****

Diário de um Anjo disse...

Adoro palavras soltas....MAIS!!MAIS!!!:-))))

despertando disse...

Adorei a foto.
Mais ainda saber que vais passear para Praga eheh
As palavras soltas deixam-me uma imagem de ti Solta e feliz nessa terra linda...
Bjinhos

Anónimo disse...

Pode ser palavras soltas, banais ou levianas mas para kem as sentiu ou sorriu valeram de muito.
Nao deixes que o tempo te enfeitece a tua alma porque este nos manipula para uma sobrevivencia!
Agora falando a serio...daki uns dias estas de viagem, aproveita para absorver emoções de prazer e alegria! Com o Sol,humm será dificil mas tens a neve ou ate mesmo a rainha de Inglaterra eheheh
*puritana*

Nelson Ngungu Rossano disse...

Obrigado pela visita!
Já temos algo em comum - a POESIA!

voltarei mais vezes, blog muito sugestivo...

beijo

rui disse...

Olá Natalie

Se isto é um borrão, então é um lindo borrão!
São palavras de alguém que soube o que escrever.
Gostei

Quanto à foto, está simplesmente bem imaginada. Linda.

Beijinho

PoesiaMGD disse...

O poder das palavras, dos olhares... Lindo!
Um abraço

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

Já estou como o Rui:

"Se isto é um borrão, então é um lindo borrão"!

Está belíssimo!

Beijinhos com carinho
BomFsemana

Jofre Alves disse...

A poesia é umas das formas mais inteligentes de cultura e criatividade, aqui de braço dado e enquadrado com o mais fino gosto. Como intensa foi também esta prosa poética. Óptimo fim-de-semana.

Naeno disse...

O que há,
Só com o meu coração.
Será só de mim toda dor,
Insistente esse amor,
Viverá só em mim?

Eu teirei,
De chorar, quando quero,
Sorrir,
Eu terei de viver,
Quando quero morrer,
Só pelo meu coração?

Um beijo

Naeno

LB disse...

Lindo poema.
E que palavras banais, levianas e... tão puras!

Beijinho e bom fds.

rouxinol de Bernardim disse...

Com a mestria habitual, me curvo à excelência da autora!

E... tiro o chapéu1...

Isa&Luis disse...

Um Carnaval muito divertido!
Um beijo
Luis

mixtu disse...

palavras... verbus...

apagadas...

sentidas...

ouvidas...

palavras... vento...

palavras sentidas...

poesia...

besitos

Anónimo disse...

Belo o teu poema, belo nu. Com entretelas, asti de metal leve, Cães cansados.

Um beijo de puxar a pele

Naeno

clica no Ytube e procura por Naeno
lá tem uma musica minha. Ouve e me diz o que achou.

www.poemusicas.blogspot.com

Luismendes disse...

Belo trabalho!