sexta-feira, dezembro 01, 2006

Ali tão perto [do quê?]


Apareces-te do nada,
Lançaste-me um olhar
De predador
E um sorriso
De alfazema.
Naquele sítio
Olhaste-me vezes
Sem conta,
Querendo-me.
Dias passaram,
Nunca mais nos cruzamos.
Por vezes
Relembrava-me de ti,
E em cantos e recantos
Queria-te ali
Ao virar da esquina,
Ali sentado na esplanada,
Ali deitado à beira-mar,
Ali encostado a um balcão,
Numa daquelas noites
Já meias perdidas.
Mas nunca aparecias.
Um dia reencontramo-nos,
Sorriste e fizeste-te
A mim,
Lançando-me
O primeiro piropo.
Corei,
E entre olhares desajeitados,
Sorri.
Conversamos como
Dois estranhos em
Jeitos tímidos de falar.
Dissemos um adeus
Como se de um
Até já muito desejado
Se tratasse.
E sempre estivemos
Ali tão perto.
*
**
photo e poema de natalie
*
**
Meus amigos e minhas amigas, tenho andado um pouco
desligada do mundo bloguista porque tenho andado a
estudar quem nem uma maluca!
Agora vou aproveitar este fim-de-semana grande
para descansar e fazer muitas outras coisas :)
Beijinhos
Bom fim-de-semana
:))

21 comentários:

Anónimo disse...

Finalmente sou dos primeiros a comentar! LOL
Tenho tentado mas com a concorrência que isto tem é dificil! :P
Estes estudos dão cabo da nossa cabeça não é ?
Jokas grandes *******

Natalie Afonseca disse...

Olá Meu quidinho!!
Nem mais, estes estudos dão-nos cabo da cachimónia!!

O primeiro:))))))))))))

Beijinhos grandes :)

Parrot disse...

Olá Natalie,

O Poema diz muito....mas não te queremos "maluca". ;)

Descansa, aproveita....que te divirtas muito.
Beijos

Marisa disse...

Muito interessante o seu blog e, sobretudo, os seus poemas. Continue sempre a escrevê-los. Saudações poéticas.

Betty Branco Martins disse...

Querida Natalie

Ai,,,ai,,,ai - "Ali tão Perto" de braço dado com a beleza...

EStudar! tem que ser!!!:)

Beijinhos com muito carinho
BomFsemana

Isa&Luis disse...

Olá querida natalie,

Teus poemas têm doçura e sensibilidade. Adorei!

Desejos de um lindo fim de semana.

Jinhos

Isa

Cristina disse...

beijinho Natalie :)

Anónimo disse...

Olha que lindo encontro!! :) A roçar a inocência, muito lindo! Mim gostar! :D
Beijocas grandes pa ti***

Nelsinho disse...

Oi Natalie!

Vim aqui "ouvir"...

Bjs

Nelsinho

Diário de um Anjo disse...

Belo poema. Afinal o que seria de nós se não fosse o sal dos encontros e desencontros;-) Temperam a coisa:-)

Micas disse...

Encontros e desencontros...e sempre ali tão perto...;)

Beijinho e aproveita o fim de semana :)

Nuvem disse...

Boa Semana e tudo de bom!!! Isso é onde? no Cuba? Beijinho Grande ****

Unicus disse...

Espero que o teu fds tenha sido magnífico. O poema esta lindissimo.
Beijos

david santos disse...

Olá, Natali!
O fim-de-semana lá foi. Agora é esperar pelo próximo.
Quanto ao poema, é fantástico, por uma razão muito simples: os encontros e desencontros são nele a realidade de um viver, não só a ele, poema, como à humanidade.

Adorei.

Escreve sempre.

Até sempre.

Natalie Afonseca disse...

Nuvem:
Não, na Zona Velha da Cidade!! :)

Mocho Falante disse...

Minha querida...vamos lá ver se descansas que a malta gosta de te ver a sorrir e a escrever sempre estes textos de ficarmos de boca aberta

beijocas

ferrus disse...

Tão perto do "momento"...

despertando disse...

Lindo poema e com toda a tua sensibilidade... Espero que tenhas descansado o suficiente. bjinhos

Duarte Temtem disse...

"Um sorriso de alfazema"

Que verso tão sereno Natalie!

Bjs

Anónimo disse...

E que bela teia esta...!
Ganhaste (mais) um visitante.

foreveryoung disse...

O poema tá muito bonito!
Bosn estudos e optimos passeios!
Bjs